domingo, 26 de agosto de 2012

Cenas de Faroeste


No velho oeste, aquele bandido com cara de mau, barba por fazer, cicatriz no rosto, revólver prateado pendendo da cintura, esporas reluzentes, entra pisando duro no Saloon.
Silêncio total.
Ele encosta no balcão, o atendente tremendo lhe serve um uísque duplo, ele toma de um só gole, depois vira-se para alguém sentado numa mesa próxima.
- Você aí! Levante-se! - ordena ele, com voz de trovão. - Tira as calças.
O sujeito obedece. Ele abre a braguilha, tira o pau pra fora e mete a vara no coitado.
- Eu sou o famoso pica de aço! - diz depois de completado o serviço.
No dia seguinte, na mesma hora, o sujeito volta ao bar, bebe o uísque, aponta para um outro sujeito, pede para ele tirar as calças, passa-lhe a vara e no fim diz:
- Eu sou o famoso pica de aço!
No outro dia, na mesma hora, ele volta ao bar, toma o uísque, aponta para uma bichinha, pede para ela tirar as calças, mete-lhe a vara e...
- Aaaaaaaiiiiiiiii...
E a bicha:
- E eu sou o famoso cu de alicate!

Nenhum comentário:

Postar um comentário